A todos aqueles que me pedem informações através dos comentários, peço por favor que deixem o contacto de email para que possa responder às dúvidas colocadas ou enviem um email para


milkaleite@hotmail.com




Obrigada e voltem sempre! :)


Encontre o que precisa neste blog

Carregando...

Siga-me através do seu email

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Desenvolvimento da criança (dos 6 aos 12 meses)


Desenvolvimento Físico

Desenvolvimento da motricidade: os músculos, o equilíbrio e o controlo motor estão mais desenvolvidos, sendo capaz de se sentar direito, sem apoio e de fazer as primeiras tentativas de se pôr de pé, agarrando-se a superfícies de apoio:

• A partir dos 8 meses, consegue arrastar-se ou gatinhar;

• A partir dos 9 meses poderá começar a dar os primeiros passos, apoiando-se nos móveis;

• Entre os 6 e os 8 meses, é capaz de segurar os objectos de forma mais firme e estável e de os manipular na mão; por volta dos 10 meses, é já capaz de meter pequenos pedaços de comida na boca sem ajuda, é capaz de bater com dois objectos um no outro, utilizando as duas mãos, bem como adquirir o controlo do dedo indicador (aprende a apontar);


Desenvolvimento Intelectual

A aprendizagem faz-se sobretudo através dos sentidos, principalmente através da boca;

• Desenvolvimento da noção de permanência do objecto, ou seja, a noção de que uma coisa continua a existir mesmo que não a consiga ver;

• Vocalizações:

• Os gestos acompanham as suas primeiras "conversas", exprimindo com o corpo aquilo que quer ou sente (por ex., abre e fecha as mãos quando quer uma coisa);

• Alguns dos seus sons parecem-se progressivamente com palavras, tais como "mamã" ou "papá" e ao longo dos meses seguintes o bebé vai tentar imitar os sons familiares, embora inicialmente sem significado;

• A partir dos 8 meses: desenvolvimento do palrar, acrescentando novos sons ao seu vocabulário. Os sons das suas vocalizações começam a acompanhar as modulações da conversa dos adultos - utiliza "mamã" e "papá" com significado;

• Nesta fase, o bebé gosta que os objectos sejam nomeados e começa a reconhecer palavras familiares como "papa", "mamã", "adeus", sendo progressivamente capaz de associar acções a determinadas palavras (por ex., "chau-chau" - acenar);

• A partir dos 10 meses, a noção de causa-efeito encontra-se já bem desenvolvida: o bebé sabe exactamente o que vai acontecer quando bate num determinado objecto (produz som) ou quando deixa cair um brinquedo (o pai ou a mãe apanha-o). Começa também a relacionar os objectos com o seu fim (por ex., coloca o telefone junto ao ouvido);

• Progressiva melhoria da capacidade de atenção e concentração: consegue manter-se concentrado durante períodos de tempo cada vez mais longos;

• A primeira palavra poderá surgir por volta dos 10 meses;


Desenvolvimento Social

O bebé está mais sociável, procurando activamente a interacção com quem o rodeia (através das vocalizações, dos gestos e das expressões faciais);

• Manifesta comportamentos de imitação, relativamente a pequenas acções que vê os adultos fazer (por ex., lavar a cara, escovar o cabelo, etc.);

• A partir dos 10 meses, maior interesse pela interacção com outros bebés;


Desenvolvimento Emocional

Formação de um forte laço afectivo com a figura materna (cuidadora) – Vinculação;

• Presença de ansiedade de separação, que se manifesta quando é separado da mãe, mesmo que por breves instantes – trata-se de uma ansiedade normal no desenvolvimento emocional do bebé;

• Presença de ansiedade perante estranhos: sendo igualmente uma etapa normal do desenvolvimento emocional do bebé, manifesta-se quando pessoas desconhecidas o abordam directamente;

• A partir dos 8 meses, maior consciência de si próprio;

• Nesta fase, é comum os bebés mostrarem preferência por um determinado objecto (um cobertor ou um peluche, por ex.), o qual terá um papel muito importante na vida do bebé – ajuda a adormecer, é objecto de reconforto quando está triste, etc.


SINAIS DE ALERTA

Comportamento: passividade; retirada; falta de iniciativa; défice na resposta a estímulos provenientes de pessoas, brinquedos, animais, etc.; choro fácil e frequente; aprendizagem lenta; coordenação motora pobre;

• Sono: dificuldade em adormecer sozinho; insónias.

Nenhum comentário: